BLOG

Os impactos da pesquisa por voz no SEO

Postado em 06/06/2019

Uma tendência que promete impactar o futuro do SEO (Search Engine Optimization – otimização para mecanismos de busca), transformando os motores de busca atuais, é a pesquisa por voz através dos dispositivos móveis.

A acessibilidade ao uso de smartphones, somada à explosão de vendas das assistentes pessoais, como a Alexa, da Amazon, causaram grande impacto na maneira atual de fazer pesquisas – pela praticidade, comodidade ou apenas pela diversão de conversar com um dispositivo eletrônico.

A pesquisa por voz se destaca como escolha dos usuários por ser prática e facilitar a execução de outras tarefas ao mesmo tempo em que se realiza a pesquisa, também apresentando bom empenho em usuários mais velhos que sofrem com a dificuldade de adaptação às transformações tecnológicas.


Mas a aderência a esse novo meio de pesquisa não surgiu de uma hora para outra. Em 2013, 85% dos usuários do sistema operacional da Apple afirmaram que não usavam a Siri, a assistente pessoal da Apple. Nos dias atuais, esse cenário é bem diferente.

Segundo o Google, as pesquisas por voz têm aumentado anualmente cerca de 61%, e vêm se tornando cada vez mais interrogativas, incluindo expressões de conversação como “quem”, “o que”, “onde” e “quando”. Apesar de não termos dados apurados separadamente sobre essa correlação, sabemos que as perguntas interrogativas conversacionais nos permitem prever a intenção do pesquisador e, por consequência, personalizar nosso conteúdo de maneira a satisfazer a sede de conhecimento do usuário.

Por exemplo: há alguns anos, o Google não apresentava bons resultados a perguntas como “onde estou?” ou “me mostre coisas para fazer agora”, mas atualmente, ao efetuar pesquisas desse teor, mapas com a atual localização do usuário surgem como resultado de pesquisa, acompanhados de atrações populares nas redondezas – lembrando sempre que o Google sabe seus dados de usuário e utiliza-os para prover melhores resultados, de acordo com suas experiências.

Mas afinal, como essas informações que trouxemos podem afetar nosso dia a dia como empresa?

Simples: é cada vez mais urgente a necessidade de estruturar nossos conteúdos para que eles respondam com relevância às pesquisas dos usuários. A escolha de palavras-chave, por exemplo, pode ficar cada vez mais abrangente, sem deixar de lado a estruturação do conteúdo. Outro fator importante a ser adicionado na lista de tarefas é descobrir quais são as perguntas que podem levar o seu possível cliente ao encontro da sua empresa – a solução pode estar em ferramentas que fornecem relatórios ou em fóruns de conversa onde as pessoas tiram dúvidas umas das outras.

A conclusão é que a pesquisa por voz e o uso de assistentes pessoais tende a aumentar o número de adeptos e, por consequência, apresentar novos desafios e oportunidades de destaque para profissionais de marketing. A estimativa é que até 2020 as pesquisas com voz e imagem simbolizem metade das buscas realizadas através de dispositivos eletrônicos.

É importante lembrar que, cada dia mais, o usuário busca facilidade de acesso. E é nosso papel adequar conteúdos e materiais para que, assim, eles sejam encontrados mais rapidamente e supram as necessidades dos usuários.






Por: Bruna Martins

Escritora, fashion designer, criadora de conteúdo, entusiasta da gastronomia e apaixonada por gatos.


Compartilhe:

Mais Notícias